Reprodução Humana

Muitas mulheres desejam realizar o incrível sonho de se tornarem mães. Porém para algumas, o processo é mais longo e é doloroso esperar. Graças a tecnologia humana e as evoluções da medicina, hoje, existem diversos procedimentos que podem ser feitos para que a gestação ocorra mais rápido e que esse desejo se torne realidade.

Um deles é a reprodução humana, que é um processo complexo, onde se passa por uma série de etapas de maturação do corpo feminino e masculino.

Muitas mulheres desejam realizar o incrível sonho de se tornarem mães. Porém para algumas, o processo é mais longo e é doloroso esperar. Graças a tecnologia humana e as evoluções da medicina, hoje, existem diversos procedimentos que podem ser feitos para que a gestação ocorra mais rápido e que esse desejo se torne realidade.

Um deles é a reprodução humana, que é um processo complexo, onde se passa por uma série de etapas de maturação do corpo feminino e masculino.

A Reprodução Humana

A Reprodução Humana

O sistema reprodutor feminino é composto pela vagina, útero, ovários e tubas uterinas. A vagina é o canal onde os espermatozóides entram para o corpo da mulher. Já o útero é o órgão que abriga o feto e contribui para seu crescimento.

Os ovários são os órgãos que estão maturados e liberados para a fecundação. Quando o bebê nasce, a mulher já possui nos ovários todos os folículos ovarianos que serão liberados durante a vida.

O que é a Fertilização “in vitro”?

A Fertilização “in vitro”, também conhecida popularmente como “bebê de proveta”, é a união do espermatozóide com o óvulo no laboratório, formando o embrião que posteriormente será transferido para a cavidade uterina.

A mulher recebe alguns medicamentos que estimulam o crescimento dos folículos ovarianos. Os ovários são avaliados até estarem prontos para a fertilização.

Como é realizada?

O processo de fertilização consiste em três etapas que acontecem em, aproximadamente, 15 dias:

 

Indução da ovulação – Os ovários são estimulados por medicações habitualmente administradas por via subcutânea. Durante a indução, é realizado o acompanhamento ultrassonográfico do crescimento dos folículos, as bolsinhas que contêm os óvulos. Quando atingirem aproximadamente 18 milímetros, os óvulos estarão maduros e é programada a coleta de óvulos.

Coleta de óvulos – É o procedimento de aspiração dos folículos para captação dos óvulos. A paciente é sedada e uma agulha é introduzida no interior dos ovários, via vaginal, para que os óvulos sejam captados. O procedimento dura aproximadamente 20 minutos e a paciente recebe alta no mesmo dia.

Transferência embrionária – É a transferência de embriões para o interior do útero da mulher, realizada após dois a cinco dias de desenvolvimento embrionário in vitro. Ocorre também no centro cirúrgico, porém não requer anestesia.

O que é a Fertilização “in vitro”?

A Fertilização “in vitro”, também conhecida popularmente como “bebê de proveta”, é a união do espermatozóide com o óvulo no laboratório, formando o embrião que posteriormente será transferido para a cavidade uterina.

A mulher recebe alguns medicamentos que estimulam o crescimento dos folículos ovarianos. Os ovários são avaliados até estarem prontos para a fertilização.


0/5


(0 Reviews)

Como é realizada?

O processo de fertilização consiste em três etapas que acontecem em, aproximadamente, 15 dias:

 

Indução da ovulação – Os ovários são estimulados por medicações habitualmente administradas por via subcutânea. Durante a indução, é realizado o acompanhamento ultrassonográfico do crescimento dos folículos, as bolsinhas que contêm os óvulos. Quando atingirem aproximadamente 18 milímetros, os óvulos estarão maduros e é programada a coleta de óvulos.

Coleta de óvulos – É o procedimento de aspiração dos folículos para captação dos óvulos. A paciente é sedada e uma agulha é introduzida no interior dos ovários, via vaginal, para que os óvulos sejam captados. O procedimento dura aproximadamente 20 minutos e a paciente recebe alta no mesmo dia.

Transferência embrionária – É a transferência de embriões para o interior do útero da mulher, realizada após dois a cinco dias de desenvolvimento embrionário in vitro. Ocorre também no centro cirúrgico, porém não requer anestesia.


0/5


(0 Reviews)

Indicações

No início, o procedimento era voltado para quem tinha infertilidade por causa de um fator tubário, mas com o crescimento dessa tecnologia, houve muita melhora nos resultados e facilidade no tratamento, as indicações se expandiram.

Entre as recomendações mais frequentes, podemos destacar a ausência ou o bloqueio das trompas, a idade avançada da mulher, distúrbios de ovulação, endometriose, falência ovariana e infertilidade sem causa aparente.

O fator masculino é também freqüente indicação para a Fertilização In Vitro quando há uma baixa na contagem, motilidade e morfologia de espermatozóides, ou mesmo na ausência de espermatozóides no ejaculado.

 

Resultados

Quando isso acontece, mais um medicamento para amadurecer os óvulos é ingerido e depois eles são retirados para a fertilização.

É importante lembrar que quem irá estabelecer o tipo de tratamento mais adequado para cada um é o Ginecologista responsável.


0/5


(0 Reviews)

Indicações

No início, o procedimento era voltado para quem tinha infertilidade por causa de um fator tubário, mas com o crescimento dessa tecnologia, houve muita melhora nos resultados e facilidade no tratamento, as indicações se expandiram.

Entre as recomendações mais frequentes, podemos destacar a ausência ou o bloqueio das trompas, a idade avançada da mulher, distúrbios de ovulação, endometriose, falência ovariana e infertilidade sem causa aparente.

O fator masculino é também freqüente indicação para a Fertilização In Vitro quando há uma baixa na contagem, motilidade e morfologia de espermatozóides, ou mesmo na ausência de espermatozóides no ejaculado.

 

Resultados

Quando isso acontece, mais um medicamento para amadurecer os óvulos é ingerido e depois eles são retirados para a fertilização.

É importante lembrar que quem irá estabelecer o tipo de tratamento mais adequado para cada um é o Ginecologista responsável.

FAQ

A mulher precisa usar alguma medicação especial?

No início do tratamento, utilizam-se medicações para aumentar o número de óvulos maduros disponíveis no ovário no ciclo menstrual.

Posso fazer o tratamento na menopausa?

Não. Após a menopausa, a mulher já não tem mais óvulos ou ovários para serem fertilizados, porém, existe uma alternativa de tratamento chamada ovodoação anônima, que é basicamente uma fertilização in vitro na qual utilizam-se óvulos de outra pessoa.

Quanto tempo sem obter sucesso para engravidar do modo tradicional é preciso esperar para cogitar esse tipo de tratamento?

Antes de procurar qualquer tratamento, é necessário identificar o que possa estar dificultando a gravidez. Os especialistas recomendam que se espere cerca de um ano de tentativas de gravidez sem sucesso para começar a busca pelo problema.

Qual a duração do tratamento?

Os tratamentos em reprodução humana duram em média 20 dias por tentativa. Neste período, o casal deve ir ao médico e realizar procedimentos como ultrassom, coleta de óvulos e sêmen e transferência dos embriões.

Existe algum efeito colateral?

O efeito colateral mais comum é o inchaço, que pode corresponder a um ganho de peso de até dois quilos. Ganho de peso, dor de cabeça, desconforto abdominal e mudanças de apetite ou humor podem ocorrer, mas são pouco comuns.

Quais exames o casal deve fazer antes do tratamento?

Antes de pensar em fazer qualquer tratamento, o casal deve fazer uma investigação completa da infertilidade, que inclui exames de ultrassom, avaliação hormonal, avaliação das tubas pela histerossalpingografia e espermograma.

Como posso entrar em contato e agendar uma consulta?

Você pode entrar em contato pelos telefones que se encontram no site ou pelo e-mail na aba “CONTATO”.

Agende uma
consulta

Agende agora sua consulta

0/5 (0 Reviews)